sábado, 8 de outubro de 2011

Dia da Alimentação



A alimentação é um dos aspectos mais importantes para o desenvolvimento e o crescimento. Embora o crescimento seja um fenómeno contínuo, o ritmo ou velocidade e as alterações qualitativas e maturativas são diferentes nas várias etapas da vida. Desde o nascimento, podem distinguir-se três etapas de crescimento diferentes e, portanto, necessidades nutricionais variáveis.

O primeiro ano de vida
Durante o primeiro ano de vida, o bebé multiplica por 3 o seu peso inicial e a sua estatura aumenta 50%. O aleitamento materno continua a ser aconselhado como a melhor forma de alimentar o bebé, já que fornece todos os nutrientes necessários ao seu crescimento e desenvolvimento e agentes anti-bacterianos e anti-infecciosos para o seu sistema imunológico.
Por volta dos 6 meses, começam a introduzir-se os alimentos sólidos de forma gradual, começando pelos cereais, para continuar com as frutas, verduras e carne. É importante garantir uma ingestão suficiente de ferro, por exemplo, com cereais enriquecidos e carnes trituradas.
Deve-se tentar que as crianças tenham uma alimentação variada e que na sua dieta se incluam alimentos de todos os tipos.

Fase pré-escolar
É nesta época da vida que se adquirem os hábitos alimentares que, posteriormente, marcarão o estado da saúde. Deve-se tentar que as crianças tenham uma alimentação variada e que na sua dieta se incluam alimentos de todos os tipos, para que elas se habituem aos diferentes sabores e texturas.
Até aos 2 ou 3 anos, quase todas as crianças atravessam uma fase de menor apetite, devido a esta quebra na necessidade de energia. Não se deve forçar uma criança a comer mais do que é necessário, dado que podemos provocar nela uma reacção de rejeição aos alimentos.

Idade escolar
Nesta idade, tal como na anterior, é fundamental comer com regularidade, fazer cinco refeições diárias e não esquecer o pequeno-almoço. A energia e as calorias proporcionadas pelo pequeno-almoço são de grande importância, visto que permitirão conseguir um rendimento adequado, tanto a nível físico como intelectual, nas tarefas escolares e no trabalho diário.
Também é importante consumir lacticínios e alternar uma grande variedade de alimentos, como a carne de diferentes espécies, o peixe, 4 ou 5 ovos semanais, massa e arroz, legumes, verduras e hortaliças.
Deve-se insistir para que as crianças comam fruta natural e recuperem o consumo de pão, dado que os hidratos de carbono fornecidos contribuem para o equilíbrio da dieta.
Necessitam de beber muitos líquidos, especialmente quando está muito calor ou se efectuarem uma grande actividade física, e de moderar o consumo de doces e refrescos.

Adolescentes
Nesta fase, as necessidades nutricionais alteram-se devido ao pico de crescimento que se dá na puberdade, entre os 11 e os 15 anos, no caso das raparigas, e entre os 13 e os 16 anos, no dos rapazes. Por essa razão, deve-se prestar especial atenção às fontes de ferro (carnes magras, peixe, feijão, verduras de cor verde, frutos secos e cereais enriquecidos) e de cálcio (leite, iogurte e queijo).
Relativamente ao ferro, recomenda-se aumentar o consumo de carnes magras, peixe, feijão, verduras de cor verde, frutos secos e cereais enriquecidos com ferro. Para além de uma ingestão adequada de cálcio, para fortalecer os ossos é necessário garantir a ingestão de vitamina D e fósforo, e fazer exercício físico.







1 comentário:

  1. Greetings from Finland. This blog is nice to explore, through other countries, people, culture and nature. Come and you look at pictures Teuvo blog and tell all your friends that they too would look Teuvo photos to your country's flag would rise higher than the blog my flag collection. Thank you Teuvo Vehkalahti Finland

    ResponderEliminar